Saiba mais sobre a importância do exercício físico para seu cavalo

Saiba mais sobre a importância do exercício físico para seu cavalo
A alimentação dos animais tem como função inicial garantir sua manutenção, ou seja, sua sobrevivência, e fornecer nutrientes que possibilitem a sua reprodução para manter a existência da espécies. A milhares de anos os humanos domesticam animais, submetendo os mesmos a desafios que a natureza não exige, além de mudanças na sua alimentação e comportamento, podendo ocasionar alguns distúrbios, estes podem ser comportamentais ou digestivos.

Os cavalos são umas das espécies que teve essa domesticação mais intensa, muitas vezes deixando de lado as suas origens e exigências naturais. Equinos são gregários o que significa que vivem em grupos com mais de um indivíduo formandos manadas. São classificados devido a sua alimentação como herbívoros não ruminantes, sendo assim, tem sua alimentação basicamente de forragens, estas podem na forma naturais ou conservadas (fenos, pré secado e etc). Na natureza esta espécie passa a maior parte do dia pastando, com bocados pequenos em diferentes áreas, buscando equilíbrio entre os nutrientes ingeridos. Deste modo estes animais se movimentam quase constantemente durante praticamente o dia todo.
Essa movimentação tornasse imprescindível para o bem estar do cavalo e auxilia em diversas ações fisiológicas, uma delas é a manutenção dos movimentos peristálticos que garante um transito intestinal adequado.

Os alimentos dependendo da sua qualidade e disponibilidade de nutrientes demoram em média 56 horas, desde o seu consumo até a excreção das fezes. Neste período uma serie de reações químicas e fermentativas ocorrem para que seja mantido uma saúde intestinal adequada, com digestibilidade gástrica pelo estomago, onde as proteínas do alimentos serão quebradas em partículas menores permitindo a absorção, nesta etapa ocorre também a emulsificação de gorduras para suposto aproveitamento no intestino delgado e fermentação microbiana no ceco e cólon para produção dos ácidos graxos, provenientes das fibras das forragens. Estas ações modificam os alimentos em substancias capazes de manter seu desempenho, tanto reprodutivo quanto esportivo.

Mudanças no tempo de passagem, interferem no equilíbrio fisiológico dos animais, podendo causar algumas reações indesejáveis, muitas vezes com grande produção de gases e levando estes animais a um caso de cólica. E dificultando as etapas necessárias para uma correta digestão e maior absorção.

Os cavalos realizam diversas funções, muitas delas inexistentes em seu habitat natural, por este motivo importantes mudanças foram criadas em sua alimentação e manejo, como a adição de concentrados (estes podem ser rações comerciais ou grãos in natura), pois apenas a ingestão de forragens não suprem as exigências destas atividades. Além da restrição de movimentos que as baias proporcionam, impedindo a manutenção da atividade física e o convívio com outros cavalos, esse confinamento prolongado traz diversos efeitos, tanto comportamentais levando o suposto desenvolvimento de vícios de baia e distúrbios intestinais.

Outro fator que deve ser lembrado, são as quantidades de refeições e horários que são fornecidos os alimentos, animais confinados tem poucas refeições diárias e em grandes quantidades, o que vai contra os seus hábitos naturais. Deste modo o confinamento dos cavalos é um desafio a sua fisiologia natural, onde o organismo precisa fazer pequenas modificações para manter-se saudável. Isso pode ser facilitado com o uso de microrganismos endógenos adicionados a dietas destes animais diminuindo assim o estresse fisiológico.

Proporcionar aos animais um período do dia para expressar seus comportamentos naturais, e praticar exercícios físicos, ira auxiliar o transito intestinal, desta forma ajuda a manter a saúde dos animais, com um ótimo aproveitamento dos alimentos e desempenhando de forma satisfatória suas funções.

Independente das atividades que o cavalo é submetido, respeitar e levar em consideração estas características da espécie com certeza irão melhorar a saúde mental e intestinal. 

Nota Univitta

É inquestionável a importância da atividade física para garantir a saúde intestinal dos equinos, e sem dúvida nenhum promover um manejo próximo de sua natureza promove uma melhor qualidade de vida para os cavalos. Pensando nisso e com esse objetivo a Univittá desenvolveu produtos capazes de promover a saúde intestinal e consequentemente a qualidade de vida.

O Pro-SACC nossa levedura viva proporciona a melhoria da microflora intestinal aumentando assim a digestibilidade dos alimentos, aproveitando consequentemente todos os nutrientes ingeridos. Reconhecendo a importância dos minerais na dieta de qualquer animal principalmente dos equinos a Univittá lançou o Kronus, um suplemento mineral totalmente orgânico que mostra seus resultados logo nos primeiros dias de administração.

O animal é o retrato do que eles comem e de como eles vivem.
Saiba onde comprar produtos Univittá:
Encontre o revendedor mais próximo.
Leia Também
FOOT BALANCE Suplemento para cascos
FOOT BALANCE Suplemento para cascos

Nesse artigo falamos sobre os resultados que o FOOT BALANCE o produto para cascos da Univittá proporcionou para um muar na USP Pirassununga.

Barbatimão Pomada em feridas
Barbatimão Pomada em feridas

O Barbatimão é usado mundialmente e esse relato de caso ocorreu na USP Pirassununga, por um setor onde o cavalo e seu bem estar estão em primeiro lugar.

Gostou deste post? Deixe seu comentário